www.cimentonline.com.br

CSN investe R$ 1 bilhão em produção de cimento

arcoscsn

Companhia vai construir mais quatro fábricas em Minas Gerais; Cimentos Liz vai aplicar outros R$ 300 milhões em MG.

 

Os investimentos em infraestrutura nos próximos anos e a perspectiva de crescimento econômico fazem as empresas de cimento do país aumentarem os recursos na expansão dos negócios por aqui. E Minas Gerais que deve receber maior parte dos projetos. Isso porque o estado é responsável por cerca de 20% da produção nacional. A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), por exemplo, vai investir R$ 1 bilhão para aumentar a sua capacidade de produção de 2,4 milhões de toneladas por ano para 5,4 milhões de toneladas/ano. Outra que vai investir no estado é a Cimentos Liz. A companhia vai expandir a sua capacidade de produção em Vespasiano e Lagoa Santa de 2 milhões de toneladas por ano. A empresa vai investir R$ 300 milhões nesse projeto.

 

No caso da CSN, segundo a companhia, serão construídas mais três fábricas em Minas Gerais além de uma segunda unidade de clínquer, o principal insumo para a produção de cimentos. Hoje, a CSN tem uma unidade de clínquer, instalada na cidade de Arcos (MG). Lá a empresa iniciou operação em maio de 2011 e produz 2,5 mil toneladas diárias. Abastecendo 100% da moagem na Unidade Presidente Vargas, em Volta Redonda.

 

Segundo a empresa, a segunda fábrica será equipada com forno de tecnologia dinamarquesa, terá capacidade de produzir 6,5 mil toneladas de insumo/dia. Será o maior forno de clinquer da America Latina..

 

A Holcim também já prepara investimentos para a expansão. Dos recursos previstos para o país de 2012 a 2014, R$ 1,4 bilhão será aplicado na expansão da unidade produtiva da cidade de Barroso, no interior de Minas Gerais. A obra vai ampliar sua capacidade de produção de 1,2 milhão de toneladas de cimento por ano para 3,6 milhões de toneladas/ano.

 

E para ajudar nessa expansão da capacidade das cimenteiras em Minas Gerais, o Banco de Desenvolvimento do Minas Gerais (BDMG), vai desembolsar cerca de R$ 120 milhões para estes projetos este ano.

 

Um dos principais projetos do setor apoiado pelo BDMG em 2012 foi a expansão e a modernização da unidade da Holcim. O banco já desembolsou R$ 56 milhões até a primeira quinzena de outubro de 2012. Estão previstas novas liberações ainda neste ano, no valor adicional de R$ 50 milhões.

 

“É um setor que vem crescendo muito. Será o melhor ano para esse segmento em termos de financiamentos do banco”, disse o diretor executivo de negócios com o setor privado, Fernando Lage de Melo.

 

Segundo ele, outro projeto que terá participação do banco é o da Cimentos Liz. Para a empresa serão liberados R$ 150 milhões, a metade do investimento do grupo no estado.

 

“O volume de financiamento para o setor representa cerca de 7% do total de desembolso do BDMG para este ano, que será cerca de R$ 1,6 bilhão.

 

Esse percentual, porém, não deve aumentar nos próximos anos mesmo com elevação dos valores dos contratos”, disse Melo acrescentando que nos próximos anos o volume de empréstimo deve girar em R$ 80 milhões.

 

Postado em:
6 nov 2012 às 09:52hs
Icone do Facebook Icone do Twitter Icone do Google Plus Icone do Linkedin


Outras Notícias


Parceiros