www.cimentonline.com.br

InterCement relança a marca ZEBU no nordeste

A InterCement anunciou nesta terça-feira (18/08/2015) a volta da tradicional marca de cimentos ZEBU no mercado do nordeste. A primeira região a receber a marca de volta, como não poderia ser diferente, foi a região onde a marca nasceu e se consolidou no passado, o atual e disputadíssimo mercado paraibano.

A marca ZEBU, assim como a ATOL e o cimento GOIÁS, eram produzidas e comercializadas pelas plantas da Paraíba, Alagoas e Goiás, respectivamente, quando ainda pertenciam ao Grupo Brennand até 1999.  Na década passada, alguns anos após a compra do grupo nordestino pela CIMPOR, a nova empresa começou a substituir gradativamente as diversas marcas produzidas por sua marca global, deixando para a história as tradicionais marcas anteriormente produzidas.

Com a compra das ações do grupo português, em 2012, pela brasileira Camargo Correa, através de sua holding cimenteira (InterCement), a estratégia inicial foi a de manter a marca CIMPOR nacionalmente, ficando com apenas duas marcas em seu portfólio, a tradicional CAUÊ e a CIMPOR. Com o acirramento das disputas no mercado, entrada de várias novas marcas no disputadíssimo mercado paraibano, a InterCement optou por revitalizar a marca mais tradicional, voltando a produzir a marca ZEBU,  por enquanto, apenas do tipo CPII F, com classe de resistência de 40 MPa’s, que apontam os valores mínimos de resistência à compressão (expressos em megapascal – MPa) garantidos pelos fabricantes, após 28 dias de cura.

Para o relançamento da marca, a InterCement desenvolveu uma campanha de marketing focada na Paraíba e investirá R$1 milhão em ações nos pontos de venda, publicidades em televisão e rádio, além de bike doors, nos próximos três meses.

Sobre a InterCement

Com 40 fábricas de cimento e capacidade instalada superior aos 47 milhões de toneladas/ano, a InterCement está entre as dez maiores empresas de cimento do mundo, sendo líder nos mercados de Portugal, Argentina, Moçambique e Cabo Verde, vice-líder no Brasil e no Paraguai. Mantém uma forte presença na África do Sul e no Egito. No ano de 2014, informa que comercializou 30 milhões de toneladas de cimento.

Postado em:
19 ago 2015 às 13:34hs
Icone do Facebook Icone do Twitter Icone do Google Plus Icone do Linkedin


Outras Notícias


Parceiros