CADASTRE-SE

A gigante LafargeHolcim ainda deixará alguns mercados

A LafargeHolcim, o maior grupo cimenteiro do mundo, avalia sua saída de vários mercados como parte de seus esforços para otimizar a fusão que foi aprovada no ano passado. O presidente da gigante, Beat Hess, declarou a um jornal semanal suíço: “Com certeza estaremos presentes em menos países”, acrescentando ainda que o grupo gera 80% de seus resultados em apenas 25 dos países onde estão presentes, ficando os 20% para os outros, cerca de 40 países, onde a companhia também participa.

Ele ainda considerou que ainda existe muito potencial para melhorias, nos demais, ou a companhia melhora substancialmente ou vende ativos para outros grupos e aplica a receita das vendas nos maiores mercados, naqueles que geram os melhores resultados.

A empresa já ultrapassou a meta de desinvestimentos para  2016 que era de $3,57 bilhões de francos e ampliou sua meta para $5,10 bilhões de francos suíços até o final de 2017. O presidente do Grupo acrescentou que mais postos de trabalhos poderão ser extintos, tanto com o encerramento de fábricas em mercados menos interessantes, como em grandes mercados, onde a Lafarge e a Holcim eram presentes separadamente, onde ainda serão necessários ajustes nas estruturas.

A LafargeHolcim foi criada em 2015, fruto da fusão entre a francesa Lafarge e a Suíça Holcim. que individualmente já eram as duas maiores cimenteiras do mundo ocidental.  A nova empresa tem uma capacidade de produção de 368,5 milhões de toneladas de cimento por ano, opera em 90 países e se concentra em cimento, agregados e concreto. O Grupo conta com 115.000 funcionários em todo o mundo e teve vendas combinadas em 2014 de 27 bilhões de Euros.

Postado em:
18 set 2016 às 19:14hs
Icone do Facebook Icone do Twitter Icone do Google Plus Icone do Linkedin


Outras Notícias


Parceiros