www.cimentonline.com.br

LafargeHolcim vende ativos de cimento na China

LafargeHolcim fechou acordo para vender a maior parte de seus ativos de cimento na China que não estejam na bolsa de valores. A venda acertada foi  para a Huaxin Cement, empresa chinesa em que a Franco-Suíça detinha 41,8% de participação. A transação, segundo o presidente executivo da holding, envolve valores próximos a 208 milhões de francos suíços, que servirão para a redução de dívidas da empresa e representará um passo importante para racionalizar e simplificar as operações da gigante franco-suíço na China.

Os ativos a serem repassados à chinesa, incluem 13 fábricas e 4 moagens de cimento, com capacidade instalada de 18 milhões de toneladas de cimento por ano. Toda a negociação, que ainda inclui 2 usinas de concreto na província de Chongqing, ainda depende de aprovação da Assembleia Geral da Huaxin e Shuangma e a transação, depois de aprovada, será capaz de reduzir 376 milhões de Franco Suíços na dívida líquida da LafargeHolcim.

Sobre LafargeHolcim

Com forte presença em 90 países no mundo e um foco mais forte em cimento, concreto e agregados, a LafargeHolcim é líder mundial na indústria de materiais de construção. O Grupo conta com 100.000 funcionários em todo o mundo e as vendas combinadas em 2015, somaram 29,5 bilhões de Francos Suíços.

Sobre Huaxin Cement

Presentes em 10 províncias da China e no exterior, com mais de 100 plantas produzindo é líder na fabricação e comercialização de cimento na China. Fundada em 1907, Huaxin Cement foi uma das primeiras empresas da China a abrir seu capital e desde 1999 havia se unido a Holcim que, em 2008, tornou-se o maior acionista da empresa chinesa. Atualmente a Huaxin opera com uma capacidade instalada de cimento superior a 70 milhões de toneladas por ano e até 25 milhões de metros cúbicos de concreto usinado.

Adapted by  cimento.news

Postado em:
3 ago 2016 às 18:31hs
Icone do Facebook Icone do Twitter Icone do Google Plus Icone do Linkedin


Outras Notícias


Parceiros