www.cimentonline.com.br

Maio/16: Venda de cimento ainda em queda

Dados preliminares da indústria e estimativas de mercado indicam que as vendas internas de cimento em maio de 2016 somaram 4,6 milhões de toneladas, uma queda de 15,2% em relação ao mesmo mês de 2015.

CimentOnline - Toda Obra Começa Aqui

As vendas acumuladas no ano (janeiro-maio de 2016), alcançaram 23,2 milhões de toneladas. Na comparação com o período análogo de 2015 a queda foi de 13,9%. As vendas acumuladas nos últimos doze meses (jun/15 a mai/16) atingiram 61,0 milhões de toneladas, com queda de 11,3% sobre igual período anterior (jun/14 a mai/15).

vendas país janeiro a maio 2015 x 2016

A região centro oeste amarga a maior queda percentual nas vendas acumuladas no período, quase 20% de queda em relação ao ano de 2015. Na outra ponta, a região que menos perde é a região Sul do país, com queda acumulada no mesmo período de apenas 4,2%.

As expectativas do mercado cimenteiro para o ano em curso não são das melhores. Estima-se uma nova queda que deverá ultrapassar 10%, empurrando as vendas e o consumo para níveis realizados no ano de 2010.

vendas de cimento ultimos anos

Mesmo com a queda no consumo e nas vendas de cimento, a capacidade instalada do setor não para de crescer. Estima-se que até o final deste ano, com as inaugurações e ampliações de fornos pelo país, o parque industrial deverá atingir a capacidade produtiva de 100 milhões de toneladas/ano. Como as vendas ficarão abaixo dos 60 milhões de toneladas, estima-se uma ociosidade acima dos 40% até o final de 2016.

CimentOnline - Toda Obra Começa Aqui

No quadro abaixo as projeções para o país por região:

CAPACIDADE INSTALADA X CONSUMO 2016

Deixamos de incluir alguns projetos que poderão iniciar produção ainda neste ano, como as plantas da Votorantim em Edealina-GO e em Primavera no Pará. Caso as duas plantas comecem a produção, a capacidade deverá ser ampliada em mais 1.980.000 toneladas, elevando a capacidade para mais de 100 milhões de toneladas. Na outra ponta, não há qualquer previsão de melhora significativa nas vendas até o final do ano, pois já considerando a melhora histórica que normalmente ocorre no 2º semestre de cada ano, já consideramos uma queda de apenas 10% nas vendas e não os 13,8% atuais.

Postado em:
11 jun 2016 às 00:39hs
Icone do Facebook Icone do Twitter Icone do Google Plus Icone do Linkedin


Outras Notícias


Parceiros