www.cimentonline.com.br

Votorantim: Lucro do 3º tri cresce apesar do cimento remar contra

Mesmo com a área de cimento remando contra, o lucro do Grupo cresce bem no 3º trimestre.

O Grupo Votorantim obteve resultado surpreendente no terceiro trimestre de 2017, com lucro liquido de 519 milhões de reais, quando no mesmo trimestre de 2016 o valor registrado foi de “apenas” 149 milhões de reais. A relação do seu endividamento também caiu de 4,29 para 3,01 vezes, que foi, também melhorada pelas vendas de alguns ativos e pela IPO do negócio de mineração.  O bom resultado do trimestre foi impulsionado pela melhora nos preços das commodities como metais, celulose e laranja, além de uma queda menor na demanda por cimento aqui no Brasil e crescimentos nas vendas dos Estados Unidos e Turquia, onde a multinacional brasileira tem boa presença.

Perspectivas para o quarto trimestre são ainda melhores.

Na avaliação do vice-presidente financeiro, Sergio Malacrida, as perspectivas para o quarto trimestre são ainda melhores. “Se tudo o mais se mantiver constante, deveremos ter um resultado melhor no quarto trimestre, até porque no ano passado tivemos impacto de efeitos não recorrentes que não espero que se repitam neste trimestre“, disse também: “… E o quarto trimestre costuma ser melhor sazonalmente que o terceiro trimestre”.Ele citou que dos três termômetros da economia operados pela Votorantim no Brasil, que são as áreas de alumínio, aço e cimento, apenas o último ainda não começou a registrar os efeitos da melhora da economia. “Cimento tem um atraso natural…Vai demorar um pouco mais para começarmos sentir a retomada”.

Votorantim Cimentos no Brasil Opera com 50% de ociosidade

A Votorantim Cimentos fechou o mês de setembro com uma ociosidade próxima aos 50 por cento de sua capacidade de produção que no Brasil que é de 34 milhões de toneladas. Cerca de 60% das vendas das unidades brasileiras são direcionadas ao mercado de varejo, através do cimento ensacado que é destinado ao chamado “consumo formiga”, sendo utilizado em pequenas obras e reformas que dependem muito da melhoria da renda da população para crescer.

No terceiro trimestre, a área de cimentos da Votorantim teve queda de 27 por cento no Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) em relação ao ano anterior e, apesar da queda no Brasil, nos Estados Unidos a área de cimentos cresceu 13 por cento, com a empresa utilizando toda sua capacidade instalada de 5,2 milhões de toneladas, concentradas na região dos Grandes Lagos. Malacrida acrescentou que a nova fábrica do grupo nos Estados Unidos, com capacidade para 600 mil toneladas anuais, que deverá iniciar operações no primeiro semestre de 2018, já chega com excelentes perspectivas de ter toda sua capacidade comercializada no país.

Postado em:
14 nov 2017 às 13:34hs
Icone do Facebook Icone do Twitter Icone do Google Plus Icone do Linkedin


Outras Notícias


Parceiros