ETS

Votorantim suspende a produção de cimento

Votorantim suspende a produção de cimento em sua fábrica de Ribeirão Grande e dispensa funcionários.

A Votorantim Cimentos, empresa do Grupo Votorantim, anunciou a dispensa de funcionários e a suspensão da produção na sua fábrica de cimentos no município de Ribeirão Grande, sudoeste paulista. Dos 128 funcionários a serem dispensados, 83 já não trabalharam na terça-feira, 21. Os três fornos da Cimentos Ribeirão Grande foram desligados. A fábrica, que já foi a principal empregadora da cidade, de 7.341 habitantes, ainda é a maior geradora de receita.

A Votorantim Cimentos alegou “o atual contexto macroeconômico brasileiro” para justificar as demissões. Conforme nota da empresa, a partir de agosto a unidade passa a funcionar como centro de distribuição, mantendo a expedição e a distribuição das marcas Ribeirão e Votoran para o mercado regional. Com a produção da unidade suspensa, o cimento passa a ser fornecido por outras fábricas da empresa na região, “sem qualquer alteração nas relações comerciais”.

Ainda segundo a nota, a suspensão é temporária e a empresa retomará as atividades de produção assim que as condições de mercado permitirem. “A suspensão decorre do processo de revisão de nossas operações para a melhoria constante de eficiência operacional e da competitividade da companhia”, informa. A empresa fez reuniões com a prefeitura para discutir as demissões.

De acordo com o chefe de gabinete Marcelo Nunes, a uma parte do quadro será oferecida a transferência para outras unidades do grupo. Na região, a empresa tem fábricas de cimento em Votorantim e Salto de Pirapora. Segundo ele, o impacto da suspensão das atividades será significativo, já que a Votorantim é a maior geradora de impostos da cidade, que tem orçamento anual de R$ 34 milhões.

A indústria é a única do município e foi a maior empregadora até ser ultrapassada em número de empregos pela prefeitura, com 400 servidores. “Vamos ter de nos adequar a uma nova realidade”, disse. A esperança é de que, no futuro, a fábrica volte a produzir cimento. “O grupo é dono de grandes jazidas no município e informou que vai manter as licenças em dia.”

A Votorantim Cimentos possui outras 34 plantas cimenteiras no Brasil, além de estar presente em outros 13 países. Em 2014, o grupo teve receita líquida de R$ 12,9 bilhões, com lucro líquido de R$ 1,1 bilhão, segundo informa em seu site. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

JOSÉ MARIA TOMAZELA – O ESTADO DE S.PAULO

Adaptação: www.cimento.org

Postado em:
22 jul 2015 às 17:43hs
Icone do Facebook Icone do Twitter Icone do Google Plus Icone do Linkedin


Outras Notícias


Parceiros