CADASTRE-SE

Cimento no Brasil tem queda de 8,0% no primeiro trimestre

No primeiro trimestre de 2017, as vendas de cimento no mercado interno totalizaram 12,9 milhões de toneladas, de acordo com dados divulgados pelo SNIC (Sindicato Nacional da Indústria do Cimento). Esse montante representa uma queda de 8,0% em relação ao primeiro trimestre de 2016 e comparando com o 1º trimestre de 2014, conforme gráfico, a queda acumulada nas vendas de cimento deste chega aos 25%.

No mês de março de 2017 foram vendidas 4,7 milhões de toneladas, com redução de 4,4% frente ao mesmo mês do ano passado. No consolidado dos últimos 12 meses (abril de 2016 a março de 2017), as vendas acumuladas totalizaram 56,2 milhões de toneladas, número 10,2% menor do que nos 12 meses anteriores (abril de 2015 a março de 2016).

Na comparação por dia útil – melhor indicador da indústria por considerar o número de dias trabalhados, que tem forte influência no consumo de cimento – as vendas de cimento no mercado interno em março de 2017 apresentaram quedas de 2,1% em relação a fevereiro de 2017 e de 8,3% sobre março de 2016.

RITMO DE QUEDA EM DESACELERAÇÃO

De acordo com o Presidente do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (SNIC), Paulo Camillo Penna, já é possível identificar uma suave desaceleração no ritmo de queda da demanda do cimento. “Conseguimos perceber alguns avanços no cenário econômico no país que tendem a contribuir para o aumento no consumo do produto. Vemos a maturação de projetos, tais como o Programa Minha Casa Minha Vida, a liberação de recursos das contas inativas do Fundo da Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e a ampliação do valor do imóvel para aquisição com recursos do FGTS, assim como a retomada das obras paralisadas.

Além disso, há também as quedas nas taxas de juros e de inflação, contribuindo para um ambiente econômico mais favorável no país”.

Mesmo assim, Paulo Camillo lembra que as projeções para 2017 apontam para uma queda entre 5% a 7% nas vendas do setor. Caso isso se confirme, a indústria do cimento vai atingir o pior nível de capacidade ociosa de sua história, chegando próxima a 50%.

Postado em:
10 abr 2017 às 12:14hs
Icone do Facebook Icone do Twitter Icone do Google Plus Icone do Linkedin


Outras Notícias


Parceiros